Wednesday, May 12, 2010

Custo de vida em Vancouver

Semana passada lemos um artigo no Metro News falando sobre o custo de vida aqui em Vancouver para uma família de 4 pessoas viver decentemente. Primeiro fiquei feliz pois isso é sempre algo subjetivo e o artigo fala de números concretos. Depois fiquei um pouco intrigada pois eles falam de "living wage", ou seja, a renda mínima que a família deve ter para evitar a pobreza, e dizem que 40% da população da Grande Vancouver está abaixo da linha da pobreza. Aí eu fiquei pensando "mas o que será pobreza por aqui?".

Pobreza por aqui é algo bem diferente de pobreza no Brasil, esta foi a minha primeira conclusão. Pra saber mais, fui atrás do estudo de que falava o artigo (ele foi publicado pelo Canadian Centre for Policy Alternatives e está disponível para download neste link). O estudo diz que a living wage é baseada no princípio de que um trabalho full-time deve proporcionar às famílias (os pais e dois filhos pequenos) um nível básico de segurança financeira para não ficarem na pobreza e que deve ser o bastante para pagar as necessidades, permitir o desenvolvimento saudável dos filhos, aliviar alguma crise financeira e participar da comunidade. Isso se traduz em $18.17 dólares por hora, para cada um dos pais, trabalhando full-time.

Traduzindo isso em um orçamento mensal, fica assim:

* Alimentação: $756 (estimado pelos Dietitians of Canada para uma dieta nutritiva)

* Vestuário: $187

* Moradia: $1,346 (inclui uma estimativa conservadora para aluguel de um apartamento de 3 quartos, luz, água, telefone e seguro do que estiver dentro da casa)

* Transporte: $442 (inclui um passe para duas zonas e os custos de ter e manter um carro usado)

* Assistência Infantil: $1,096 (para uma criança de 4 anos em creche integral e outra de 7 anos em programas depois da escola e programa de 6 semanas durante o verão)

* Plano de saúde do governo: $114

* Plano de saúde complementar: $133 (com a seguradora Pacific Blue Cross)

* Educação dos pais: $88 (para dois cursos em faculdade por ano)

* Fundo de contingência: $212 (para eventualidades/emergências, como doenças graves na família, transição entre empregos, etc.)

* Outros: $689 (itens pessoais, mobília, itens para a casa, material escolar, livros e revistas e recreação mínima).

* NÃO INCLUI:
- Cartão de crédito, empréstimos ou outros débitos;
- Poupança para a aposentadoria;
- Possibilidade de compra de uma casa;
- Poupança para a educação futura dos filhos;
- Quaisquer custos além de recreação, entretenimento mínimos;
- Custos de manter um membro da família com alguma deficiência ou doença séria; ou
- Outros custos relacionados a crises/tempos difíceis para a família.

E aí? O que vocês acharam? Interessante o conceito de pobreza em diferentes contextos, hein?

8 comments:

Bernardo Jurema said...

oi mariana.
muito interessante esse post. fiquei curioso pra saber como é o Estado do Bem-Estar Social aí no Canadá. Como novos imigrantes, vocês têm acesso a todos os serviços prestados pelo Estado? Quais são esses serviços? E de que modo eles são incorporados na avaliação do custo de vida?

saudações londrinas!

César, Valéria, Lara e Anaclara said...

Achei pra lá de diferente do nosso conceito aqui o Brasil. Curioso.

E a vida segue...

Ma said...

oi Mariana,
bom post!
e como vcs estão sentindo isso na prática?
vc acha possível que os newcomers após alguns anos no Canadá conseguem viver dentro deste padrão?
abraços!!!

P said...

nossa... aí certamente é bem mais caro que no québec!
:(

Sua vontade said...

Mari,

Bem interessante esse conceito de pobreza e riqueza por aqui. Ainda quando estava ai em North Van, vez por outra eu escutava de uma galera canadian que ta na faixa dos 100,00 doletas a hora trabalhada, que eles eram felizes sendo pobres (kkkkk). Quantas vezes eu segurei pra nao rir, ai um dia eu contei quanto era o salario minimo no Brasil e eles achavam que eu tava curtindo com a cara deles, ate q um teve a brilhante ideia de pesquisar e veio estarrecido me contar q o q eu falara era verdade.
A grande diferença pra mim, e que mesmo como imigrantes e ainda que estejamos na faixa "pobreza", nos ainda podemos desfrutar de uma vida com qualidade ai em Van.
O post ficou muito legal. Parabens!



Bjim , Neuzinha

Sandro e Família said...

Oi amiga,

Também vi essa matéria no jornal e pude concluir que aqui no Canadá sou um pobre feliz...!!!

Abração

said...

Oi Má
Ótimo post.Só queria descobrir aonde tem essa moradia por esse valor maravilhoso??!!! Mas... se todo mundo fosse pobre assim no BR... q. beleza seria!!!
Abços

Der Doppelgänger said...

Oi Mariana:

Montei uma planilha com custos estimados também. Se quiser dar uma olhada, segue o link aqui:

http://canadasaga.blogspot.com/2010/09/finally.html

Obrigado,

Der Doppelgänger